UM TÍTULO DIGNO

“Sucedeu também um dia que, indo Eliseu a Suném, havia ali uma mulher importante, a qual o reteve para comer pão; e sucedeu que todas as vezes que passava por ali entrava para comer pão.E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este que sempre passa por nós é um santo homem de Deus.Façamos-lhe, pois, um pequeno quarto junto ao muro, e ali lhe ponhamos uma cama, uma mesa, uma cadeira e um candeeiro; e há de ser que, vindo ele a nós, para ali se recolherá.E sucedeu que um dia ele chegou ali, e recolheu-se àquele quarto, e se deitou.Então disse ao seu servo Geazi: Chama esta sunamita. E chamando-a ele, ela se pôs diante dele.Porque ele tinha falado a Geazi: Dize-lhe: Eis que tu nos tens tratado com todo o desvelo; que se há de fazer por ti? Haverá alguma coisa de que se fale por ti ao rei, ou ao capitão do exército? E disse ela: Eu habito no meio do meu povo.Então disse ele: Que se há de fazer por ela? E Geazi disse: Ora ela não tem filho, e seu marido é velho.Por isso disse ele: Chama-a. E, chamando-a ele, ela se pôs à porta.E ele disse: A este tempo determinado, segundo o tempo da vida, abraçarás um filho. E disse ela: Não, meu senhor, homem de Deus, não mintas à tua serva.E concebeu a mulher, e deu à luz um filho, no tempo determinado, no ano seguinte, segundo Eliseu lhe dissera.”
(2 Reis 4: 8-17)

É comum ver um palestrante ser apresentado com esta frase brinlhante: “Ele é um verdadeiro homem de Deus.” Muitas vezes me questionosobre o que devo pensar quando alguém é descrito com tanta nobreza. Penso sempre que estamos colocando essa pessoa num pedestal, quem sabe até, motivando uma queda. O que significa realmente ser um homem ou uma mulher de Deus?

Nos tempos da Bíblia era comum um homem de Deus receber um título de profeta. Na verdade, o termo profeta aparece 73 vezes na Palavra de Deus para descrever pessoas como Moisés (Deuteronômio 33:1), Elias (2 Reis 1:11) e até mesmo o Anjo do Senhor (Juízes 13:8). Era o título dado ao representante do Altissímo.

Existe outro significado para este título, oq ue nos desafia a deseja-lo. O lirevro de 2 Reis 4 relata o exemplo de uma mulher sunamita que observava o profeta Elias. Ela disse ao seu marido : “Vejo que este que passa sempre por nós é santo homem de Deus.” Ela se referiu a ele como “santo” , o que pode indicar que ela percebeu ser ele, não apenas um homem de Deus, mas também, piedoso.
Em 1 Pedro 1:13-16, o apostolo nos convoca à santidade; nos exorta a sermos reflexo de santiddade de Deus. Talvez jamais sejamos condecorados com o título honroso de “porta-vozes” de Deus, mas devemos ser santos, pois este é um título digno de recebimento.

Deus abeçoe!

Stéfani Oliveira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: